A planta Camellia sinensis é um arbusto ou árvore de pequeno porte, tem origem principalmente no sul da Ásia e é cultivado em menor proporção no Brasil no litoral sul do estado de São Paulo. As folhas são colhidas e secadas para produzir a droga vegetal.
Os três mais populares tipos de chá da planta Camellia sinensis incluem o chá preto, chá verde e chá oolong, recentemente começou-se a comercializar mais popularmente também o chá branco, o chá amarelo e em menor escala o vermelho, originários da mesma planta.


O chá possui polifenóis (catequinas – que se sobressai a galato de (-) – epigalocatequina), taninos, flavonóides e metilxantinas (cafeína, teofilina, teobromina). A cafeína é seu princípio ativo estimulante, além disso, possui um óleo essencial de cor amarela que é responsável pelo seu aroma.
O consumo frequente de chá verde está inversamente associado com risco de vários tipos de câncer, pois apresenta efeitos protetores em fases diferentes do processo de carcinogênese. A atividade quimioprotetora do chá verde foi observada em pacientes com gastrite crônica e risco de câncer de estômago, os resultados mostraram uma relação inversa entre o consumo de chá verde e a incidência de ambas as patologias. Estudos testam o efeito do chá de Camellia sinensis na inibição da carcinogênese hepática, pulmonar e estomacal, mostrando redução do tamanho dos focos neoplásicos.


Os polifenóis são capazes de reduzir processos inflamatórios, o consumo de chá pode ser profilático nos casos de artrite inflamatória, reduzindo a velocidade de desarranjo da cartilagem articular e o risco de enterocolites ulcerativas, tumores e cânceres de cólon. O chá verde é indicado ainda como um poderoso antioxidante, combatendo o envelhecimento. Além de hepatoprotetor devido a sua proteção contra o dano oxidativo aos tecidos, principalmente o fígado.


Mas é claro que os vários estudos têm demonstrado que o chá feito das folhas frescas de Camellia sinensis é capaz de promover a diminuição do peso corporal, gordura corporal e auxiliar na prevenção e tratamento da obesidade e de doenças associadas como diabetes, doenças cardiovasculares e dislipidemias. Pesquisadores afirmam que a ingestão de catequinas deve ser usada frequentemente na prevenção e melhora do estilo de vida em diversas doenças e principalmente a obesidade.


Todos os chás da planta Camellia sinensis tem propriedades estimulantes, então, gestantes, lactentes, pessoas que possuam desordens de ansiedade, sofrem de insônia ou tem irregular batimento cardíaco devem limitar o seu uso diário para 1 a 2 xícaras ao dia e a última deve ser tomada 3 horas antes de dormir.

 

Paz e Luz!

 

 

Marisa Nascimento