Nosso corpo está constantemente sob ataque de milhões de microorganismos, incluindo bactérias, vírus e fungos. Alguns até são benéficos para o organismo e por isso bem-vindos. No entanto, a maioria não são.
A melhor defesa contra eles é ter um sistema imunológico forte. A capacidade do seu organismo de lutar contra esses invasores é que vai determinar se você vai desenvolver ou não uma doença ou um sintoma.
Alimentação equilibrada, atividade fisica regular, equilíbrio do estresse, são alguns fatores já comprovados para um bom sistema imunológico. Além destes, você pode reforçar sua imunidade com o uso de alimentos funcionais e plantas medicinais.


Já está validado pela ciência que alguns alimentos e algumas plantas tem a capacidade de modular e fortalecer nossa imunidade, são chamados de imunomoduladores e imunoestimulantes.
Um exemplo são os cogumelos que podem ser usados em nossa alimentação. Apresentam grande quantidade de fibras, baixa teor de gorduras, alto valor protéico. Além de minerais e vitaminas. São imunomoduladores e imunoestimulantes, papel desempenhado pela arginina. Estudos mostram atividade antitumoral, pois são capazes de modular a carcinogênese em todos os estágios da doença.


Outros alimentos funcionais com ação similar incluem inhame, beterraba, melão, açaí, soja, alho e broto de alfafa, que você pode variar na alimentação e consumir pelo menos um alimento listado diariamente.
Já quando falamos de fitoterapia temos o gengibre (Zengiber officinalis), como uma planta medicinal muito importante para a imunidade, seu rizoma é rico em óleos essenciais, vitaminas, minerais e aminoácidos. Tem capacidade imunoestimulante, antiviral, antitussígena e expectorante, muito interessante para ser usada agora que estamos no outono e logo chegará o inverno onde os problemas respiratórios se agravam.


Outros fitoterápicos que merecem destaque para o estímulo da imunidade são o ginseng (Panax ginseng) , a maca peruana (Lepidium meyenii) , o alcaçuz (Glycyrrhiza glabra) e a unha de gato (Uncaria tomentosa).
É importante lembrar que estudos sugerem que dietas com alta quantidade de açúcares interferem na capacidade das células brancas do sangue de destruir bactérias, portanto o açúcar em excesso é prejudicial para o sitema imunológico. Além de excesso de álcool e gordura.
Vemos também que magreza excessiva e obesidade estão associadas a um sistema imunológico debilitado. A obesidade parece aumentar o risco de infecções, enquanto que uma dieta com restrição severa de calorias prejudica o sistema imunológico.
Portanto a recomendação para uma boa saúde é o equilíbrio, aliando práticas saudáveis a alimentos certos.

 

 

Paz e Luz!

 

Marisa Nascimento