Cúrcuma ou açafrão-da-terra.
A Curcuma longa, conhecida como cúrcuma ou açafrão-da-terra é uma planta medicinal com ações em vários sistemas do corpo. A parte da planta que utilizamos é seu rizoma que pode ser usado na alimentação como o arroz de açafrão que é uma receita simples e muito saborosa.
Os principais componentes químicos conhecidos da cúrcuma são o óleo essencial – composto de 60% de uma lactona sesquiterpênica (turmerona), zingibereno (25%), cineol, borneol, linoleno, eugenol, curcumenol, curcumenona etc. Possui os curcuminoides que dão a coloração amarela, além de polissacarídeos, amidos, vitaminas B1, B2, B6 e minerais como Ca, Mg, Fe, P, Na, K.
É um poderoso anti-inflamatório, pois inibe as enzimas lisossômicas (fosfatase ácida e catepsina D), a peroxidação lipídica, uma das formas de produção da artrite reumatoide.
É digestiva e gastroprotetora pois estimula a produção de gastrina, mucina, secretina, bicarbonato e enzimas pancreáticas, mantendo o pH gástrico.
Mas as ações não param por aí, este poderoso rizoma atua também no metabolismo lipídico, diminuindo o colesterol e lipídios totais e aumentando o HDL colesterol, além de ser um antiagregante plaquetário com efeito antitrombótico e inibidor da síntese de tromboxano A2 a nível plaquetário.
Por possuir atividades chamadas colagoga e colerética, isto é, aumenta a produção e o fluxo da bile, a cúrcuma é contraindicada em litíase biliar e obstrução das vias biliares.

Paz e Luz!
Marisa Nascimento